Páginas

terça-feira, 19 de abril de 2011

Conto O sapo com medo d'água

  Na beira do brejo,tomando sol, estava um sapo grandão.
  De repente,sem perceber,o sapo foi agarrado por dois meninos que começaram a falar:
  -Mas olha que bicho feio!
  -Olho grande,todo inchado.
  -Bicho assim nem devia viver.
  -Vamos fazer um favor para a natureza e matar este bicho feio.
  Foi aí que o sapo começou a falar:
  -Olha,não façam isso comigo.Não fiz nada para vocês.Não me matem.
  -Fica quieto bicho feio.Cala a boca.
  -Sabe o que temos que fazer?Vamos jogar este bicho feio no meio do espinheiral.
  -Rá,rá,rá!!!-Começou a rir o sapo.Espinhos nem furam o meu couro.Podem me jogar.
  -Então,vamos jogar você nas pedras.
  -Rá,rá.rá!!!E desde quando pedra me machuca?
  -Ora essa,então nós vamos te espertar com uma faca.
  -Rá,rá,rá!!!Do jeito que meu couro é duro,é bem capaz de quebrar a faca.
  -Ah é! Então,vamos te jogar na água,aqui no brejo mesmo.
  Ai o sapo começou a tremer e disse:
  -Não,na água não.Não me joguem na água que não sei nadar.Na água não,por favor.Não façam esta maldade.
  Os meninos ficaram felizes com isso.Pegaram o sapo por uma perna e o atiraram no meio do brejo,rindo a valer.O sapo afundou e veio à tona rindo de boca aberta.
  -Enganei vocês,enganei vocês! Eu sou bicho d'água,nasci na água e sei nadar.
  E foi embora deixando os meninos furiosos e com caras de tacho.
  "Entrou por um pé de pinto,saiu por um pé de pato.EL Rei,meu senhor,que me conte quatro."

Nenhum comentário:

Postar um comentário